Banner Lai

Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis


Página Inicial Lista de Noticias Balanço de 2017: CBMCE fecha o ano com 20% do efetivo capacitado em cursos operacionais
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Balanço de 2017: CBMCE fecha o ano com 20% do efetivo capacitado em cursos operacionais
Qua, 03 de Janeiro de 2018 09:19

Balanço de 2017: CBMCE fecha o ano com 20% do efetivo capacitado em cursos operacionais

 


Em um ano, mais de 300 militares capacitados. Num universo de pouco mais de 1600 homens e mulheres, isso perfaz cerca de 20% do total. Em cursos coordenados pelo próprio CBMCE, pela Academia Estadual de Segurança Pública (AESP), por corpos de bombeiros de outros estados ou ainda por instituições civis nacionais e estrangeiras, a Corporação terminou o ano de 2017 com um contingente inédito de bombeiros capacitados operacionalmente.

"O investimento em cursos foi intensivo neste ano que passou. Muitos bombeiros foram enviados para fazer cursos fora, com o objetivo de se atualizarem com as doutrinas operacionais mais recentes e trazerem esse conhecimento para o CBMCE", explica o coronel comandante-geral Heraldo Maia Pacheco.

Cursos fora do Ceará

"O curso me proporcionou uma visão bem diferente do tema, mais crítica da ocorrência como um todo. A experiência foi incrível, cenários bem montados, instrutores altamente qualificados", afirmou a soldado Maria Leoniza de Brito Pereira, do Núcleo de Busca e Salvamento (NBS) do CBMCE, duas semanas atrás, logo após concluir o 4º Curso de Abordagem Técnica a Tentativas de Suicídio promovido pela Escola Superior de Bombeiros do Estado de São Paulo. A soldado, primeira praça do sexo feminino do CBMCE a fazer um curso operacional fora do estado, fechou o time de 16 militares da Corporação que fizeram cursos de especialização Brasil afora em 2017.

"Foi uma experiência muito enriquecedora! Pude conhecer novas técnicas de abordagem e retirada do afogado, vi de perto como ele usam a oxigenoterapia pra aumentar as chances de sobrevida da vítima e também como se faz um uso bem mais intensivo de botes e motos aquáticas na prevenção", relembra o primeiro-tenente Rodrigo Monteiro Carneiro, que abriu o ciclo de cursos em outros estados, obtendo a primeira colocação no Curso de Guarda Vidas I/2017 promovido pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo.

De volta ao Ceará, ele foi um dos responsáveis pelo retorno dos cursos regulares de Salvamento Aquático promovidos pelo CBMCE - antes, em duas décadas, uma única formação havia sido oferecida, em 2009. No segundo semestre de 2017, duas edições do Curso de Salvamento Aquático capacitaram 50 bombeiros e policiais militares, que passam a poder colaborar em uma das áreas de ação mais intensiva da Corporação.

Atendimento Pré-Hospitalar



A área de emergências pré-hospitalares foi a que encerrou o ano com a maior quantidade de bombeiros capacitados. Após concluírem o Prehospital Trauma Life Support (Suporte Pré-Hospitalar de Vida no Trauma) na Faculdade de Medicina de São Paulo, ainda no final de 2016, os primeiros-tenentes Fábio Ximenes Plutarco e Ana Carolina Campos Olinda, sob a coordenação do tenente-coronel Francisco Albert Einstein Lima Arruda, capitanearam cursos de especialização e manutenção que envolveram 120 bombeiros militares da capital e do interior em 2017.

Segundo o tenente-coronel Albert, a ênfase na capacitação nesse setor de atuação operacional é estratégica. "Está atualmente em debate a inserção dos Corpos de Bombeiros na Política Nacional de Saúde por meio da criação de um novo marco regulatório para os serviços de atendimento pré-hospitalar em âmbito nacional. Assim que isso acontecer, a atuação do CBMCE na área deve aumentar muito. Estamos nos preparando", explica.

Capacitação internacional

No limite entre as área de atendimento pré-hospitalar e salvamento, o resgate veicular foi o tema do Curso de Instrutor Master promovido pela Holmatro Rescue Tools, nos Estados Unidos, do qual os primeiros-tenentes Eliomar Cordeiro Alves e Gerdean Melo Alves participaram na primeira quinzena de dezembro. Após concluírem no segundo semestre deste ano cursos de especialização de Salvamento Veicular Leve promovidos pelo Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, ambos os oficiais foram convidados para participar da formação no exterior. "Tivemos instruções teóricas e práticas sobre normas da National Fire Protection Association, segurança e resgate veicular, funcionamento e manutenção básica dos equipamentos Holmatro, estabilização e técnicas de extração de vítimas, técnicas mais eficientes, rápidas e seguras de desencarceramento", explica o tenente Eliomar.



A doutrina atualizada de salvamento veicular fez parte do currículo dos três cursos de manutenção em Salvamento oferecido pelo CBMCE à tropa em 2017, dos quais cerca de 70 bombeiros participaram. Nesta primeira semana de janeiro, mais 24 militares integram a primeira turma de 2018.

Novos cursos

Para este ano, estão previstos os primeiros cursos de combate a incêndio realizados pelo CBMCE em toda a sua história. Para se capacitarem na área, dois capitães e dois tenentes foram enviados a Goiás e ao Rio de Janeiro para o Curso Internacional de Gerenciamento de Operações de Incêndio e para o Curso de Especialização em Combate a Incêndio Urbano, promovidos pelos respectivos corpos de bombeiros. As formações, com duas semanas de duração, devem acontecer ao longo de todo ano e visam a aumentar a eficiência do combate a incêndio no estado, com redução drástica no uso de água para se atingir o objetivo.

"Antigamente, os equipamentos de proteção individual não possuíam tecnologia que permitisse grande aproximação do bombeiro ao foco do incêndio. Por isso, adotavam-se exclusivamente táticas de combate de fora do compartimento em chamas, que aproveitam apenas 13% da capacidade de absorção de calor da água, gerando grande desperdício. Atualmente os Equipamentos de Proteção dispõem de tecnologia avançada que permite a realização do combate ofensivo, que é quando o bombeiro realiza o ataque de dentro da estrutura, próximo ao foco, elevando para 100% a sua capacidade de absorção de calor, e deixando o ambiente seco após o combate, com desperdício zero de água e minimizando os danos e prejuízos ao ambiente sinistrado", explica o primeiro-tenente José Guilherme Veras Neto, um dos coordenadores do curso de manutenção em combate a incêndio.
 

Serviços

Agenda - Junho 2018

Do Se Te Qu Qu Se Sa
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará - Rua Oto de Alencar, 215 Centro - Cep 60.010-270, Fortaleza/Ce

Fone: (85) 3101.2219 / Horário de atendimento: 08h às 12h - 13h às 17h

© 2008 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados